Probióticos

6 Oct

Antes de qualquer coisa gostaria de deixar claro que não sou representante da Danone e não trabalho para a empresa, no entanto, não consigo ler matérias absurdas como esta e simplesmente ficar calada!

Hoje pela manhã abri meu twitter e li uma mensagem que dizia o seguinte: “Tem merd* no ACTIVIA? Uma amiga nutricionista me enviou… Mas será? Leia: http://www.dihitt.com.br/noticia/tem-merda-no-activia-danone”

Quando li este comentário não acreditei na barbaridade que nele estava escrito! Bom então para deixar bem claro para esta pessoa que enviou a mensagem aí vai a matéria!

Para esclarecer o que realmente tem dentro do iogurte temos que entender o que são os probióticos, já que o princípio ativo do iogurte é o Bifidobacterium animalis que é um próbiótico.

A definição internacional de probióticos é dada pela Organização Mundial de Saúde (OMS): são microorganismos vivos, administrados em quantidades adequadas, que conferem benefícios à saúde do hospedeiro. Segundo a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), “probióticos são microorganismos vivos capazes de melhorar o equilíbrio microbiano intestinal, produzindo efeitos benéficos à saúde do indivíduo”.
A microbiota intestinal humana exerce papel importante tanto na saúde quanto na doença. Uma microbiota intestinal desbalanceada leva a alterações como a diarréia por antibióticoterapia, a alergia alimentar, o eczema atópico, doenças inflamatórias intestinais e artrite. Assim sendo, a correção do desbalanço na microbiota intestinal, constitui-se a base da terapia por probióticos.
A utilização de culturas bacterianas probióticas estimula a multiplicação de bactérias benéficas, em detrimento à prolife- ração de bactérias potencialmente prejudiciais, reforçando os mecanismos naturais de defesa do hospedeiro.

Os principais microorganismos dos probióticos comercializados no Brasil são: Lactobacillus acidophilus, Lactobacillus casei shirota, Lactoba- cillus casei variedade rhamnosus, Lactobacillus casei variedade defensis, Lactobacillus delbrueckii subespécie bulgaricus, Lactobacillus paracasei, Lactococcus lactis, Bifidobacterium bifidum, Bifidobacterium lactis, Bifidobacterium longum, Bifidobacterium animallis, Enterococcus faecium e Streptococcus salivarius subespécie thermophillus.

Conclusão: Ao contrário do que foi dito no comentário o iogurte não tem efeito laxante, não irrita a mucosa e muito menos tem contém fezes humana. Os microorganismos ali colocados produzem compostos inibidores como as bacteriocinas, proteínas que inibem a proliferação de microorganismos patogênicos, causadores de diarréia e outras doenças. Além de reduzirem em 40% o tempo do trânsito colonico. Os microorganismos são obtidos da replicação dos mesmos em meio de cultura estéril.

Quer saber mais sobre o assunto? Leia os seguintes estudos:

– Food and agriculture organization of the United Na- tions. WHO-World Health Organizazation. Evalua- tion of health and nutricional porperties of probiot- ics in food including powder milk with live lactic and bactéria. Córdoba, 2001.
– Saad SMI. Probiótico e prebiótico: o estado da arte. Revista Brasileira de Ciências Farmacêuticas. 2006;42(1):1-16.

– Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Alimentos – Comissões tecnocientíficas de assessoramento em alimentos funcionais e novos alimentos. Disponível em: http://www.anvisa.gov.br. Acessado em 26/ ago/2007.
– Isolauri E, Rautava S, Kalliomaki M. Food allergy in irritable bowel syndrome: news facts and old falla- cies. Gut. 2004;53:1391-93.
– Koop-Hoolihan    L.    Prophylactic    and    therapeutic uses of probiotics: a review. J. Am. Diet. Assoc. 2001;101:229-241.
– Calder PC, Kews S. The immune system: a target for functional foods? Br. J. Nutr. 2002;88 Suppl 2: S165-76.
– Guarner F, Malagelada JR. Gut flora health and dis- ease. Lancet. 2003;360:512-18.

– Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Alimentos com alegações de propriedades funcionais e ou de saúde, novos alimentos/ingredientes, substâncias bioativas e probióticos. Disponível em: http://www. anvisa.gov.br. Acessado em 26/ago/2007.

7 Comentários em “Probióticos”

  1. Larissa Isis S. Cardoso October 6, 2009 at 6:27 am #

    Está vendo Verônica como é bem mais fácil ir atrás de fatos e convencer que não é verdade tal coisa do que apenas julgar alguém?
    Agora eu passo como a idiota da história!!!

    Você esclareceu várias dúvidas que eu tinha (aliás, não que eu tivesse dúvidas sobre probióticos porque vira e mexe eu leio alguns artigos). Quando postei o tweet, em momento algum eu falei que acreditava nisso. Eu apenas repassei. Não estou querendo ‘limpar minha barra” pq se eu receber outra coisa do tipo vou postar tb e vou querer saber a verdade.

    Mas você esclareceu fatos e os artigos usados como bibliografia são ótimos.
    Vou encaminhar isso.

  2. Verônica Laino October 6, 2009 at 6:36 am #

    Olá Larissa, tudo bem?
    Em nenhum momento era minha intenção causar estes sentimentos em você. Peço desculpas se causei este mal e se você se sentiu julgada.
    Acredito que nós nutricionistas devemos tomar cuidado com o que postamos no twitter. Este tipo de matéria deve vir sempre com uma matéria expondo a verdade!
    Estou a disposição para esclarecer qualquer dúvida!
    Um abraço,
    Verônica Laino

  3. Larissa Isis S. Cardoso October 6, 2009 at 6:41 am #

    Tudo bem Verônica e com você?
    Você está certa. Errei em postar algo deste tipo. Talvez por imaginar que não chegasse aa este ponto.
    Obrigada pelo artigo.

  4. Blog Mundo Verde October 14, 2009 at 7:50 am #

    Verônica, muito esclarecedor seu post!

  5. Blog Mundo Verde October 21, 2009 at 5:54 am #

    O Blog Mundo Verde mudou de hospedagem!
    Para continuar acompanhando nossas atualizações, visite http://www.mundoverde.com.br/blog.
    Um grande abraço!

  6. murilo xavier January 21, 2010 at 8:48 am #

    Muito obrigada, pelo Posts do Ovo ao Micro-Ondas; no meu trabalho teve vários colegas que te acessaram, para conhecer teu trabalho.
    Trabalho sério, construtivo e cheio de amor, mil vz obrigado… Murilo Xavier, Praia da Conceição. Paulista. PE

Trackbacks and Pingbacks

  1. Verônica Laino » Blog Archive » Resposta da Danone ao meu Post - November 5, 2009

    […] No dia 06/10/09 coloquei um Post em meu blog explicando o que eram probióticos, pois estava circulando na internet que alguns probóticos adicionados aos igurtes eram provindos de fezes humanas. Se quiser ler a matéria basta clicar aqui. […]

Deixe seu Comentário