Linhaça e suas propriedades

9 Nov

Quais são os tipos de linhaça disponíveis no mercado?

Existem dois tipos, a dourada e a marrom.

A dourada só iniciou seu cultivo no Brasil em 2006, antes desta data ela geralmente era importada do Canadá. Seu sabor é mais suave.

A marrom á a escura, nativa da região mediterrânea, já está adaptada ao solo brasileiro, por causa do clima quente. Comparada com a dourada, a casca é um pouco mais resistente.

A linhaça dourada apresenta uma maior quantidade de ômega-3 e ômega-6 em comparação com a linhaça marrom, cerca de 10% a mais. O ideal ao escolher a linhaça não é pela cor, marrom ou dourada, e sim, se ela é orgânica ou não. Dê sempre preferência para as versões orgânicas que não foram utilizados agrotóxicos para seu cultivo.

Quais são os benefícios da semente?

A linhaça é composta de 41% de gordura, 28% de fibras, 21% de proteína, 4% de resíduos e 6% de outros carboidratos (entre eles: açúcares, ácidos fenólicos, lignana e hemicelulose).

Os nutrientes que merecem destaque são:

Vitamina E, que contribui para o funcionamento celular e é anti-oxidante, afasta o envelhecimento precoce e as doenças degenerativas.

Ômega-3 e o ômega- 6, presentes em proporção ideal, para quem nãotem o hábito de consumir peixes, a linhaça é uma boa fonte de ômega. Essa dupla garante a saúde cardiovascular, ambos atuam na redução do LDL (o mau colesterol), responsável por danos nas artérias.

Lignana, é uma substância que ao se ligar a receptores celulares, funciona com um falso estrógeno, por isso ela é considerada um fitoestrógeno. Segundos os estudos canadenses este composto atua na apoptose celular, um mecanismo de defesa que provoca o suicídio das células defeituosas. Esse efeito foi observado em 39 pacientes que consumiram 25 gramas de linhaça por dia durante pouco mais de um mês. Vale ressaltar que a linhaça só pode ser usada no tratamento do câncer sob estrita avaliação médica.

Como devo consumir a linhaça?

Para aproveitar ao máximo o ideal é consumi-la crua e triturada na hora do seu consumo, porque a linhaça é muito suscetível à oxidação. Ao triturar a linhaça você consegue aproveitar 100% do seu benefício.
Mais interessante ainda é deixá-la de molho em água potável por um mínimo de 4 horas antes de seu consumo. A água deste molho – rica em mucilagens – é ideal para prevenir problemas de constipação, poise la humidifica as fezes.

Existe limite de consumo diário?

Não existem pesquisas que comprovem qual é a quantidade maxima permitida, no entanto os pesquisadores afirmam que mesmo quem está saudável não está livre para ingerir o alimento à vontade, pois o excesso pode prejudicar a membrana das células. Todo vegetal, principalmente as sementes, contêm substâncias de defesa para preservarem a integridade da semente até sua germinação. Para o ser humano estas substâncias passam a ser nocivas quando existir um exagêro no consumo.

O óleo oferece o mesmo benefício que a semente?

Não. Quando separamos o óleo dos demais componentes desta semente perdemos a sinergia da sua composição integral. O óleo isolado, um forte antiinflamatório, só é indicado para casos sob orientação médica, quando a necessidade de ômega-3 é bem acima da quantidade máxima de consumo desta semente indicada por dia.

O que já comprovaram os estudos?

Na Universidade de Toronto, no Canadá, a cientista Lilian Thompson comprovou que a semente é capaz impedir a metástase em pacientes com câncer de mama. A linhaça evitou que o tumor se espalhasse e tomasse conta do organismo. Além disso, segundo a pesquisadora, outros trbalhos também conseguiram mostrar que a semente é capaz de diminuir o risco de outros tumores, como o de cólon e o de próstata.

Já na Universidade Federal do Rio Grande do Norte, a equipe do Departamento de Nutrição está investigando a segurança no consumo, embora contenha substâncias capazes de prevenir doenças letais, a linhaça carrega compostos que poderiam interferir na absorção de nutrientes. Por enquanto o que se sabe é que o aquecimento da semente neutraliza esse inconveniente. A sugestão é deixar a linhaça no forno baixo por 15 minutos, caso for consumi-la crua.

Os cientistas só não chegaram ainda a uma conclusão sobre a quantidade ideal de consumo.

Nenhuma informação deste site substitui uma orientação nutricional!
Consulte um nutricionista para um Plano Alimentar Individualizado.

 

 

Veja também:

Nenhum Comentário ainda

Deixe seu Comentário