Maionese Caseira Light

18 Apr

A maionese tradicional caseira é feita apenas com ovos, óleo e alguns temperos naturais. Para obter um pote pequeno de maionese (250g) são utilizados em média 150ml de óleo, que possui 1200 calorias, uma verdadeira bomba calórica!

Já a maionese industrializada possui apenas metade das calorias da maionese tradicional caseira. Isto só é possível a partir da inclusão de vários aditivos químicos como acidulante ácido lático, goma xantana, goma guar, sorbato de potássio, sequestrante EDTA, cálcio dissódico, aromatizante sintético, corante sintético, BHT, BHA, entre outros, que por sua vez são tóxicos* ao nosso corpo.

Em busca de uma forma de preparo mais natural, com menos caloria e sem perder o sabor, podemos fazer a maionese caseira light. Esta receita pode ser consumida por pessoas com alergia à ovo, colesterol alto e vegetarianas, já que não leva produtos de origem animal.

Maionese Caseira Light

Ingredientes:

1/4 de tofú (75g)

1 colher de sopa de azeite

1 colher de sobremesa de sumo de limão

1 colher de chá de mostarda

1 colher de café de sal

Modo de preparo:

1 – Descarte o soro que vem com o tofú. Colo que o tofú em um prato e apoie alguns potes de vidro em cima do tofú. Aguarde 10 minutos e escorra o soro que ficou no prato. Adicione mais um pote de vidro, de forma que fique mais pesado e apoie novamente em cima do tofú, aguarde 10 minutos e escorre o soro que ficou no prato. Seque o tofú com um papel toalha.

2 – Com o auxílio de um garfo, amasse o tofú dissorado, o azeite, o sumo de limão, a mostarde e o dal até que fique um creme homogêneo. Se preferir, bata no mixer para obter uma textura mais cremosa, parecida com a maionese tradicional.

3 – Guarde em um pote de vidro na geladeira por até cinco dias.

 Gostou da receita? Mudaria algum ingrediente? Tem alguma dúvida? Deixe seu comentário!

*Tóxicos: considero tóxicos todos os aditivos que o corpo não reconhece como alimento e devem ser desintoxicados, para desintoxicar estes aditivos é preciso de vitaminas e minerais. Toxico neste caso não quer dizer que é um veneno que leva à morte e sim que o corpo considera os aditivos como detritos que devem ser eliminados, caso não consigam ser eliminados acabam prejudicando o bom funcionamento do corpo.

 

 

 

Veja também:

5 Comentários em “Maionese Caseira Light”

  1. Alessandra June 19, 2012 at 6:24 am #

    Eu e os sócios daqui de casa, adoramos a maionese! Nem parece que a base é tofú!
    Bjks!

  2. Paola September 4, 2012 at 11:05 am #

    Não tem como substituir o tofu?! Ele é muuito difícil de encontrar ;s

  3. Verônica Laino September 12, 2012 at 10:36 am #

    Olá Paola,
    Onde você mora? Eu moro no interior de São Paulo e encontro o tofú em hipermercados como Extra, Wal Mart e Pão de Açúcar eles ficam localizados na geladeira do horti-fruit ou junto com os queijos, pergunte para o gerente onde está, pois sempre tem. Além disso também é vendido em feiras livres e quitandas que tem donos japoneses.
    Verônica Laino

  4. Rosa February 17, 2013 at 4:23 am #

    Olá! Adorei a receita, super criativa e saudável. Só fiquei curiosa se o sabor fica parecido com a maionese ou é apenas um tipo de patê. Vou testar!!
    À propósito, sou graduada em Química de Alimentos e também em Farmácia e gostaria de dizer que os aditivos alimentares não são tóxicos ao nosso corpo, como você comenta no seu texto. Essas substâncias (como qualquer coisa na vida) quando utilizadas EM EXCESSO (e quando digo excesso, entenda quilos por dia!), pode causar danos ao organismo. Os aditivos são seguros quando utilizados em alimentos, tanto pelo fato de serem testados e aprovados pelas autoridades de saúde como a ANVISA, como pelas quantidades pré-estabelecidas e limitadas com que devem ser adicionados durante o processo de fabricação. A excessão são para algumas pessoas alérgicas a aditivos específicos.
    Espero não causar nenhum mal estar com meu comentário, apenas acho que nós, profissionais de saúde, temos o dever de informar adequadamente a população ao invés de incentivar certos mitos e tabus.
    Parabéns pelo blog!! :-)

  5. Verônica Laino February 17, 2013 at 1:45 pm #

    Olá Rosa, tudo bem?
    O patê fica com gosto de maionese mesmo, não apenas um patê simples.

    Quanto ao sua preocupação com o que escrevi gostaria de salientar que tudo que escrevo no blog tem embasamento científico e por ser um profissional da saúde resolvi cria-lo para alertar a população geral sobre as consequências da má alimentação. Não incentivo mitos nem tabus como você descreve. Acredito que a palavra tóxico tenha um significado diferente para nós duas!
    Para nós nutricionistas consideramos uma substância tóxica quando o corpo não reconhece esta como alimento e precisa ativar o sistema de desintoxicação do nosso corpo para elimina-las. O problema é que aditivos alimentares são SIM TÓXICOS para nosso corpo pois não reconhecemos eles como alimentos. A ANVISA estabelece a quantidade máxima permitida de aditivos, para que esta toxicidade no corpo não saia do controle, porém isto é calculado em cima da porção, mas até que ponto temos como assegurar que a pessoa só irá consumir uma porção daquele alimento? No caso da maionese, no consultório o que é relatado é que as pessoas consomem mais do que uma colher de sopa de maionese no sanduíche, ou seja, extrapola a porção.
    Para desintoxicar os aditivos químicos do nosso corpo é preciso utilizar vitaminas e minerais. Se a pessoa consome muitos alimentos industrializado ele começa a ter efeitos colaterais de falta de nutriente no corpo, como olheiras, cansaço, ganho de peso, falta de energia, entre outros.
    Acredito que você como química entende que algo tóxico é algo venenoso que leva à morte, por isso alega que estou informando a população de modo incorreto e incentivando mitos e tabus!
    Portanto, para que não haja dúvida, ao me referir como tóxico quero dizer que o corpo não reconhece como alimento e precisa gastar vitaminas e minerais para eliminar tais aditivos químicos do corpo, e não dizer que são venenos e que podem levar a pessoa à morte.

    Espero ter esclarecido a sua dúvida e que você não ache que estou incentivando mitos e tabus, pois é justamente o contrário que tento fazer aqui no blog!

    Atenciosamente,
    Verônica Laino

Deixe seu Comentário