Adoçantes artificiais, aliados ou inimigos da saúde?

18 Feb

Adoçante

Antigamente os adoçantes artificias, também conhecidos como edulcorantes, eram utilizados somente por pessoas diabéticas, dependentes de insulina, ou seja, que o corpo não é capaz de produzir insulina. Porém, hoje em dia ele é utilizado por qualquer pessoa com a esperança de se reduzir calorias. Então a dúvida que fica é: Será que os adoçantes podem ser utilizados por qualquer pessoa? Será que produtos diet, light e zero que são reduzidos de açúcar e substituídos por adoçantes são mais saudáveis?

Nossa língua possui papilas degustativas que conseguem definir se um alimento é doce, amargo, ácido ou salgado. Toda vez que consumimos um alimento doce, nossas papilas degustativas são ativadas e enviam uma informação para o cérebro dizendo que ele deve preparar o corpo para absorver açúcar. O problema maior é que nossas papilas degustativas não são capazes de diferenciar o sabor do açúcar e do adoçante, ela parte do principio que é tudo açúcar, com isso o corpo tem liberação de insulina toda vez que consumimos alimentos doces seja ele rico em açúcar ou adoçante.

A insulina é o hormônio responsável pelo transporte do açúcar para dentro de nossas células, se o estimulo das papilas degustativas é muito forte o corpo libera mais insulina e absorve mais açúcar para dentro das minhas células. Quanto mais açúcar eu levo para dentro das células maior será meu estoque de energia, se eu não me exercito e gasto esta energia ela acaba se transformando em gordura localizada e leva ao ganho de peso. Ou seja, para evitar a liberação de insulina e absorção de açúcar pelo corpo devemos estimular pouco nossas papilas degustativas.

Por isso, muitas pessoas pensam que ao consumir o adoçante, por ele não conter calorias, nosso corpo não irá absorver este açúcar para dentro das células e com isso irá perder peso. Porém, o que esquecemos é que a insulina já foi liberada, pois a sua língua já sentiu o sabor doce. Qual a consequência disso? Pessoas que consomem bebidas adoçadas com adoçante tem liberação de insulina como se aquela bebida estivesse adoçada com açúcar, já que possui sabor doce, porém após a digestão da bebida o corpo fica confuso, pois ele foi alertado que chegaria açúcar e ele nunca chega, resultado: o corpo absorve o açúcar que tem na corrente sanguínea levando a pessoa a uma hipoglicemia e como consequência uma sensação de fome e mal estar.

Para evitar este quadro de ganho de peso, hipoglicemia, sensação de fome e mal estar, devemos estimular pouco nossas papilas degustativas para que a liberação de insulina seja pequena e consequentemente a absorção de açúcar pelas nossas células seja menor.

Devemos lembrar também que adoçantes são medicamentos que devem ser utilizados por pessoas que possuem diabetes e que não tem o pâncreas funcionando, ou seja, que são incapazes de produzir insulina. Para o restante da população o ideal é que seja consumido o açúcar em pequena quantidade.

O que as pesquisas tem mostrado?

Pesquisas científicas tem demonstrado que há uma relação direta entre aumento de peso e o consumo de adoçantes. Um estudo nos EUA demonstrou que a população que mais consome adoçantes são obesos (IMC acima de 30). Além disso, alguns estudos relacionam o alto consumo dos adoçantes com uma falha na diminuição da atividade do hipotálamo, parte de cérebro onde controla nossa sensação de fome e de baixa ativação do sistema doparminergico mesolímbico, que é responsável pela sensação de saciedade. Estes estudos foram feitos com adoçantes à base de sacarina sódica e acessulfame de potássio (acessulfame-K).

Portanto o adoçante é um aliado ou inimigo da saúde?

Novos estudos precisam ser feitos para assegurar que ele é um vilão da saúde. Porém os estudos que estão sendo feitos mostram que ele não é considerado um aliado à saúde, principalmente quando o assunto é redução de calorias e perda de peso, já que o resultado das pesquisas feitas até hoje demonstram o contrário.

A minha opinião é que as pessoas devem reduzir o consumo dos alimentos adoçados com adoçante e substituir pelo açúcar, porém em pequena quantidade, ou ainda, substitui-lo pelo mel. Uma pequena quantidade seria uma colher de café ou no máximo de chá para adoçar um café ou um suco por exemplo, o que equivale a um quarto ou metade de sachê de açúcar encontrado nos restaurantes (5g).

Tem alguma dúvida? Deixe seu comentário!

16 Comentários em “Adoçantes artificiais, aliados ou inimigos da saúde?”

  1. Julia Gabas February 21, 2013 at 8:37 am #

    Oi Verônica, muito bom seu artigo!!! Vou compartilhar na pág do face: http://www.facebook.com/estarbemmelhor
    A receita de bolo saudável eu já tinha visto, de vez enqdo passo por aki. Ainda não fiz, mas qdo tiver uma oportunidade vou experimentar! Parabéns pelo blog e obrigada pela visita e comentários!
    Abraços,
    Julia

  2. Ana Amélia March 16, 2013 at 10:59 am #

    Oi Veronica, seu blog é muito interessante!! Parabéns… Qual sua opinião sobre o SUCRALOSE???

    Obrigada
    Ana Amélia

  3. Verônica Laino March 18, 2013 at 2:11 pm #

    Olá Ana Amélia,
    Existem poucos estudos com a Sucralose. Quando a pessoa é diabética prefiro que utilize adoçantes feitos com stévia, que são naturais. Já que a sucralose é um adoçante artificial.
    Infelizmente aqui no Brasil a sucralose é vendida adicionada com o Acessulfame de Potássio (acessulfame-K), por este motivo não indico a sucralose para meus pacientes, já que os estudos descritos neste post são feito com o acessulfame.
    Verônica Laino

  4. Ana Amélia March 21, 2013 at 5:32 am #

    Adorei saber, já parei de consumir!!!! Adotei o café sem nada ou com pouquíssimo açúcar !!!

    Obrigada

  5. Eliana July 24, 2013 at 5:34 pm #

    Olá,

    Para redução de peso, você indica o Stévia para adoçar ou é somente reduzir o açúcar ou trocar por mel?

    Grata

  6. Verônica Laino July 29, 2013 at 10:44 am #

    Olá Eliana,
    Você pode sim utilizar o Stévia em pequena quantidade, já que é um adoçante natural.
    Verônica Laino

  7. Mara January 8, 2018 at 2:19 pm #

    Olá Veronica, e AÇUCAR MASCAVO é bom também?

  8. Verônica Laino January 8, 2018 at 2:20 pm #

    Olá Mara,
    Eu tenho um post que falo sobre 7 tipos de açúcar, acesse: http://blog.veronicalaino.com.br/2017/06/02/tipos-de-acucar/
    Um abraço,
    Verônica Laino

Trackbacks and Pingbacks

  1. Muito Além do Peso | Nutrição, saúde e qualidade de vida - February 26, 2013

    […] do problema. Para saber um pouco mais sobre os malefícios dos adoçantes, confira a matéria: Adoçantes Artificiais: aliados ou inimigos da saúde? Por isso, evite comprar sucos e bebidas light, diet ou zero para seus filhos. Confira algumas […]

  2. Bala de Colágeno | Nutrição, saúde e qualidade de vida - June 17, 2013

    […] Atualmente temos no mercado balas de colágeno que prometem uma melhora da textura da pele, cabelo e unhas, mas será que vale a pena consumir estas balas diariamente? Ao olhar a formulação o que me deixa um pouco decepcionada é que todas as versões vem com adoçante artificial como o Acessulfame de Potássio (K), que já foi comprovado em aumentar nossas células de gordura! Para saber mais sobre os malefícios do adoçante leia a matéria: Adoçantes artificiais, aliados ou inimigos da saúde? […]

  3. Desafio – Semana 3 | Nutrição, saúde e qualidade de vida - January 17, 2016

    […] contenha concentrado de frutose (açúcar presente naturalmente nas frutas), açúcar ou adoçante (confira a matéria Adoçantes Artificiais, aliados ou inimigos da saúde) podem levar ao ganho de peso sim, pois o carboidrato da bebida irá se somar ao da refeição e […]

  4. Desafio – Semana 10 | Nutrição, saúde e qualidade de vida - March 6, 2016

    […] Se este não é seu caso o ideal seria evita-los. Quer entender melhor? Confira a matéria: Adoçantes artificiais: aliados ou inimigos da saúde? Estou com vontade de comer doce, e agora? Esta semana vamos nos esforçar para consumir frutas no […]

  5. Quais são os alimentos ricos em Carboidrato? | Nutrição, saúde e qualidade de vida - October 24, 2016

    […] Todos estes alimentos são puramente carboidrato! Não importa o tipo de açúcar, pode ser açúcar de confeiteiro, açúcar refinado, açúcar demerara, açúcar mascavo, açúcar de coco; mel, melado de cana e agave. Todos eles são considerados carboidratos e devem ser reduzidos ao máximo do seu dia-a-dia! Se quiser substitui-los por algum adoçante são válidos apenas os adoçantes naturais como stévia, xilitol, taumatina ou eritritol. Pode substituir pelo adoçante artificial? Não! Clique AQUI e confira a matéria que fiz sobre os malefícios do adoçantes artificial. […]

  6. H2OH é Saudável? | Nutrição, saúde e qualidade de vida - November 1, 2016

    […] Conclusão: estas águas fazem mal para o organismo como o refrigerante diet! Se quer uma bebida com sabor e poucas calorias faça a sua própria água saborizada, com água pura e rodelas de limão, laranja, folhas de hortelã, etc. Quer saber mais sobre os malefícios do adoçante? Clique AQUI e confira a post que fiz sobre o assunto […]

  7. Quentão Light (sem álcool) | Nutrição, saúde e qualidade de vida - November 5, 2016

    […] Lembre-se que o adoçante utilizado na receita é o natural, à base de estévia, ele adoça bem menos que um adoçante artificial. Você sabe sobre os malefícios do adoçante artificial? Leia a matéria Adoçantes Artificiais: Aliados ou Inimigos da Saúde? […]

  8. Desafio de Emagrecimento 2018 – SEMANA 3 | Nutrição, saúde e qualidade de vida - January 21, 2018

    […] contenha concentrado de frutose (açúcar presente naturalmente nas frutas), açúcar ou adoçante (confira a matéria Adoçantes Artificiais, aliados ou inimigos da saúde) podem levar ao ganho de peso sim, pois o carboidrato da bebida irá se somar ao da refeição e […]

Deixe seu Comentário